Como um bot de pôquer com IA desenvolve um banco de dados por meio de programação?

Índice de conteúdo

Os bots de pôquer baseados em Inteligência Artificial, ou IA, como é geralmente conhecido, conquistaram o pôquer online e você pode até estar jogando torneios de pôquer contra eles sem saber. Porém, como toda tecnologia, se você está planejando usar um bot de pôquer, pode realmente ajudar entender como eles funcionam para tirar o máximo proveito deles. Eles não pensam como um jogador humano, mas confiam em dados para ajudá-los a entender cada mão jogada.

Para bons bots de pôquer, geralmente há uma série de perfis e abordagens estratégicas que podem ser ajustadas pelo usuário, para obter estilos de jogo sutilmente diferentes para se adequar a jogos, plataformas ou oponentes específicos. No entanto, quando se trata de sistemas de IA, o maior fator de desempenho é o banco de dados utilizado. Isso significa que a melhor maneira de obter um ótimo desempenho é garantir que seu bot tenha o melhor banco de dados possível.

Importância de programar um banco de dados para bots de pôquer com inteligência artificial

Se pensarmos na própria IA como um condutor responsável por um carro desportivo, ela controla a velocidade, a direção e assim por diante, adaptando-se às condições da estrada para fazer o progresso mais eficiente. O banco de dados seria o motor, fornecendo toda a energia que move tudo.

Sem uma base de dados de jogos à qual recorrer, a IA não consegue reconhecer situações, calcular probabilidades para a próxima fase da mão e fazer escolhas sobre a melhor estratégia a adotar. Imagine que você perdeu a memória em relação a tudo relacionado ao pôquer, quais são as melhores mãos, as regras, quais mãos são fortes, como lidar com jogadores diferentes, tudo isso. Então você tentou jogar em uma mesa de pôquer online. Você acha que venceria?

A resposta é: não, você estaria perdido. Você não tem memória do jogo para determinar o que fazer a seguir, e o mesmo acontece se um sistema de IA jogar sem um banco de dados, e é por isso que eles são tão importantes para o sucesso com os bots de pôquer.

Programação de aprendizado de máquina para pôquer e xadrez

Em jogos finitos para dois jogadores, como xadrez e damas, existe uma estratégia conhecida como Equilíbrio de Nash que representa a estratégia perfeita para o jogo. Ou seja, jogando dessa forma você não pode melhorar a forma como aborda o jogo. Mesmo no pôquer para dois jogadores, existe algum tipo de equilíbrio que pode ser considerado um equilíbrio de Nash, porque é um jogo de soma zero. Ou seja, para um jogador ganhar $X, o outro jogador deve perdê-lo.

Mas a maioria dos bots de pôquer trabalham em mesas de pôquer com vários jogadores em sites de pôquer comerciais e com muitos elementos desconhecidos (as cartas fechadas do outro jogador). Aqui, em vez de identificar o equilíbrio de Nash como acontece com jogos mais simples, os cientistas desenvolveram algoritmos de IA que aprenderam através da experiência. Essencialmente, o bot joga sozinho continuamente, reconhecendo estratégias bem-sucedidas e construindo um banco de dados de mãos que lhe permite procurar situações semelhantes e quantificar resultados prováveis.

Modelagem de IA usada em bots de pôquer

Para começar, os bots de pôquer de IA estavam focados nas regras do jogo e pouco mais. Eles poderiam jogar pôquer, mas dificilmente teriam sucesso em jogos reais. A partir daí, a IA do poker desenvolveu-se rapidamente, incorporando cada vez mais dados para fornecer uma imagem mais clara do jogo e identificar estratégias apropriadas em tempo real. O primeiro bot de pôquer a realmente conseguir isso foi o Pluribus, que conseguia vencer jogadores humanos com confiabilidade.

A Pluribus não só poderia jogar pôquer online e vencer, como a IA implementaria estratégias para combater um blefe e lidar com um oponente com base em como ele estava jogando naquele momento. Desde o blind inicial até a chamada final, a arquitetura desta IA poderia tirar vantagem dos erros do jogador e usar algoritmos complexos para produzir os resultados desejados.

Papel dos dados no treinamento de bots de pôquer

Como já discutimos, o banco de dados é fundamental para qualquer bot de pôquer ser capaz de avaliar uma mão e jogar uma estratégia apropriada. Quando inicialmente configurado, um bot de pôquer não tem conhecimento do jogo, à medida que treina ele constrói esse banco de dados, e quanto maior o banco de dados, mais pontos de referência a IA tem, tornando suas escolhas mais precisas e bem-sucedidas.

Os dados são o que impulsionam a compreensão do pôquer pela IA, não apenas no contexto amplo do jogo e suas regras, mas no contexto mais focado da mão que está sendo jogada naquele momento. Se pensarmos em uma decisão simples de apostar após o flop, um computador que esteja jogando o jogo deverá passar por uma série de árvores de decisão para chegar a uma ação final. Cada uma dessas escolhas, e podem haver centenas, é feita através da análise dos dados disponíveis.

Um cérebro humano faz essas coisas sem que realmente compreendamos o que estamos fazendo, mas programas de computador como IA e aprendizado de máquina devem ser ensinados a fazer isso. Os dados oferecem várias opções, mostrando o que aconteceu antes em diferentes tipos de mãos, para que a IA possa avaliar o que provavelmente acontecerá no futuro. A rede neural e o banco de dados juntos constroem estratégias ideais de jogo usando um grande número de pontos de dados para cada escolha e chegam a uma solução que tem a melhor probabilidade de sucesso.

Treinando bots de pôquer para vencer

Quando falamos em treinar uma IA de qualquer tipo, nos referimos à construção de conhecimento sobre um assunto ou ação específica. Para o pôquer, isso significa construir um banco de dados de mãos jogadas. Quanto mais cenários, situações e estratégias o bot vivenciar e armazenar em seu banco de dados, melhor ele poderá compreender e reconhecer as estratégias dos jogadores e desenvolver respostas.

Com os bots de pôquer mais recentes, isso geralmente é conseguido pelo próprio bot jogando milhares de mãos. Muito pouca informação é programada, a IA aprende o jogo e como se vencer jogando. Quanto mais joga, mais aprende e mais eficaz se torna.

Técnicas para ensinar o bot a reconhecer ações proibidas em seu ambiente

Cada plataforma tem uma ampla gama de regras a serem seguidas e elas podem nem sempre ser as mesmas. Evitar ações banidas é crucial para que um bot de pôquer permaneça indetectável e opere sob o radar. Existem algumas abordagens para isso, definindo parâmetros no código que evitam que o bot execute ações banidas ou jogando e punindo ações banidas para que a IA aprenda a evitá-las.

Teste e validação para detectar problemas

Treinar um bot de pôquer é essencial antes de deixá-lo solto em mesas reais, mas como saber quando ele está pronto para jogar contra oponentes humanos em mesas ao vivo? Teste e validação são processos que avaliam o desempenho e as operações gerais, para que o bot possa ter um desempenho confiável, evitar ações banidas e permanecer dentro das regras. Ele também deve funcionar sem parecer um player automatizado, já que a maioria das plataformas hoje proíbe bots como parte de suas regras.

A principal métrica a testar é a explorabilidade, ou seja, os jogadores podem explorar a forma como a IA joga, porque, em última análise, isso resultará em perdas, e provavelmente em perdas feias. Existem algumas maneiras de fazer isso, alguns gostam de jogar com o bot e ver se conseguem encontrar esses pontos fracos, o que pode funcionar, mas a maioria das equipes de pesquisa que criam bots de pôquer de IA tendem a calcular a explorabilidade usando dados de sessões de jogo.

PERGUNTAS FREQUENTES:

Qual é o propósito de um banco de dados para um bot de pôquer de IA?

O banco de dados fornece toda a experiência e compreensão do jogo que a IA usa para jogar.

Como um bot de pôquer com IA coleta e armazena dados para seu banco de dados?

Os bots criam um banco de dados de cada mão enquanto jogam. Na maioria dos casos, isso é construído a partir do próprio bot de pôquer jogando primeiro e, posteriormente, a partir de cada mão que ele joga em mesas reais.

Que tipos de informações são normalmente incluídas no banco de dados de um bot de pôquer de IA?

Todos os aspectos de cada mão, desde o buy in e a ação pré-flop, o flop e estratégias subsequentes, quem ganha, quanto e assim por diante. Desde pot odds até dados do jogador, cada bot usará o máximo de dados possível para formular uma resposta.

Como o bot de pôquer AI decide quais dados priorizar e incluir em seu banco de dados?

Isso depende da própria IA e de como ela foi criada. Os sistemas de IA de autoaprendizagem se concentrarão nos dados que apresentam os mais variados dentro dos jogos, ao mesmo tempo que afetam o resultado de cada mão.

Você pode explicar como um bot de pôquer com IA aprende com seu banco de dados para melhorar sua jogabilidade?

A IA funciona a partir de pontos de dados. No caso do poker, isto refere-se à forma como os jogadores respondem às situações, como um call ou aposta afecta o resultado de uma ronda de apostas pós-flop e assim por diante. Quanto mais pontos de dados a IA tiver, com mais precisão ela poderá prever o que acontecerá a seguir.

Como os desenvolvedores verificam a eficácia do banco de dados de um bot de pôquer de IA para melhorar seu desempenho?

Acompanhar todas as métricas de desempenho deve ser parte integrante da operação de um bot de pôquer. Desde taxas de vitória até estatísticas de agressão e muito mais, após cada sessão você pode avaliar o desempenho do bot e ver como ele está melhorando à medida que seu banco de dados cresce.

Partilhar

O artigo foi útil?

Deixe a sua pergunta

    Ao preencher este formulário, li e tomei conhecimento da Política de Privacidade e concordo que a NZTPoker me contacte através do endereço de e-mail acima indicado.

    // Определяем URL сайта $site_url = "https://pokeraisoftware.com/"; // Получаем название блога на текущем языке $blog_name = Blogue;